Joaquim Gomes Ferreira Alves

Description level
Fonds Fonds
Reference code
PT/CPF/JFA
Title type
Atribuído
Date range
1900 Date is uncertain to 1944 Date is uncertain
Dimension and support
350 documentos, distribuídos por documentos fotográficos: 41 positivos estereoscópicos (4,5x10,5cm); 63 provas avulsas (11x13,5cm, 12x18cm, 13,7x21cm, 15x20cm, 18x24cm, 21x23cm, 22,5x31,5cm, 27x36,5cm, 28,5x34,5cm, 29,5x39cm, entre outros formatos); 5 álbuns, com 233 provas (11x14,5cm, 15,5x20cm, 16,5x22cm, 18x24cm, 24x30cm); 4 diapositivos 35mm; documentos textuais: 1 manuscrito em caligrafia chinesa e 7 documentos composto por diplomas, recorte de jornal e legendas de álbuns; 1 equipamento fot
Biography or history
Joaquim Gomes Ferreira Alves nasceu no Porto, a 9 de abril de 1883, no seio de uma família da burguesia financeira portuense. Frequentou Medicina na Escola Médico-Cirúrgica do Porto, tendo concluído a licenciatura em 1911, com a defesa da tese A Heliotherapia no tratamento da tuberculose cirúrgica. Defensor da helioterapia como tratamento de numerosas doenças, foi Diretor Clínico da Colónia Sanatorial Marítima da Foz do Douro, onde se recolhiam crianças das escolas municipais com problemas de saúde. Em 1917, fundou o Sanatório Marítimo do Norte, em Valadares, Vila Nova de Gaia, que funcionava como uma instituição de beneficência onde se tratavam sobretudo crianças pobres, afetadas por tuberculose e raquitismo. E em 1930 criou a Clínica Heliantia, na mesma localidade, e também dedicada, ao combate da tuberculose através da terapêutica helio-marítima, seguindo o modelo de uma clínica suíça. Faleceu em Francelos, em 10 de novembro de 1944, num acidente de automóvel que vitimou, também, o seu amigo Dr. Pedro Vitorino. Teve quatro filhos, dos quais dois foram também médicos notáveis (na especialidade de psiquiatria e ortopedia) e prosseguidores de um serviço público de qualidade através do Sanatório Marítimo do Norte e da Clínica Heliantia.
Functions, ocupations and activities
Médico, fotógrafo amador.
Custodial history
O presente conjunto fotográfico sempre pertenceu à família, chegando a Joaquim Jaime Barros Ferreira Alves, por herança do avô.
Acquisition information
Documentação adquirida por doação do herdeiro, Joaquim Jaime Barros Ferreira Alves, em 04 de novembro de 2017.
Scope and content
O presente conjunto fotográfico possui uma diversidade temática que abrange: cidades e localidades de Portugal continental (Baltar, Évora, Francelos, Irivo, Leça do Balio, Leiria, Lisboa, Moncorvo, Niza, Nazaré, Penedono, Portalegre, Porto, Póvoa do Varzim, Praia de Mira, Santarém, Trancoso, Valongo, Vila Nova de Famalicão); e da Europa (Bélgica, Espanha, Florença, Roma, Veneza, Paris, Normandia, Toulouse e Suíça) e outras temáticas, tais como: paisagens, flores, árvores, rio Douro, barcos, pescadores, camponeses, pastores, feiras (gado, olaria, pão), procissões, balões de São João, fogo de artifício, animais (cavalos, coelhos, galos, cabras, bois), aldeias, cidades, monumentos, esculturas, locomotiva, viagem a bordo do Massilia, manobras militares em Francelos, e ainda, retratos de personalidades: Guilhermina Suggia, Pedro Vitorino, Álvaro Gomes Ferreira Alves, entre outros.

Enquanto fotógrafo amador, captou inúmeras imagens que aproveitou nas suas viagens profissionais pelo país e pela Europa, de carro ou a bordo de navios, como o Almanzora ou o Massilia, apresentando testemunhos de época de grande sensibilidade, que refletem a visão estética de um homem culto e cosmopolita. Também se afirmou como retratista da família e dos amigos, personalidades de cultura e da medicina, tais como o médico Dr. Álvaro Gomes Ferreira Alves (filho), o médico e historiador Dr. Pedro Vitorino, o Arquiteto Francisco Oliveira Ferreira, a violoncelista Guilhermina Suggia, entre outros.

Utilizou máquinas de várias marcas, como a Rolleiflex e a Leica, fotografando a preto e branco. A revelação e impressão era feita por Roberto Vilela, técnico de Radiologia e cunhado de Abel Salazar.

Participou em Salões Internacionais de Arte Fotográfica, em 1937 e 1941, tendo ganhos alguns prémios.

Acresce uma outra temática constituída por um conjunto, comprado em leilão, proveniente de um navio alemão que esteve aprisionado na costa portuguesa, no período da I Guerra Mundial, constituído por 41 positivos estereoscópicos, dos quais 14 são imagens de cidades chinesas, ruas, monumentos, pessoas, cortejo/celebração, e outras cidades ainda não identificadas; assim como, um manuscrito em caligrafia chinesa.
Arrangement
Aguarda tratamento.
Access restrictions
Documentação não acessível ao público. Aguarda tratamento.
Conditions governing use
A reprodução de documentos encontra-se sujeita a algumas restrições tendo em conta o tipo dos documentos, o seu estado de conservação, o fim a que se destina a reprodução, às normas que regulam os direitos de propriedade e à legislação sobre os direitos de autor. A utilização da reprodução para efeitos de publicação está sujeita a autorização do Diretor de Serviços do CPF. O serviço informa, caso a caso, das opções disponíveis.
Language of the material
Português
Other finding aid
Inventário, em folha de cálculo, disponível no Centro Português de Fotografia.
Related material
Relação completiva: existem cerca de 10 documentos fotográficos na Câmara de Paris/Hotel de Ville, que retratam a cidade de Paris, são imagens do período entre as duas grandes guerras, e que fizeram parte de uma exposição. Na altura, foi editado um catálogo, que poderá ser consultado na Biblioteca Pedro Miguel Frade.

O Arquivo Histórico da Câmara Municipal do Porto, também possui 49 imagens com temática representativa de acontecimentos ocorridos na cidade do Porto, assim como, documentação textual relacionada com a direção do Sanatório Marítimo do Norte e da Clínica Heliantia e a atividade da Comissão sobre a construção do monumento de homenagem ao seu avô.
Creation date
22/12/2017 16:03:04
Last modification
27/12/2017 15:05:06
Record not reviewed.